quinta-feira, 14 de junho de 2012

Ilhéus recebe o título de Cidade Baiana da Cultura

Em solenidade realizada na noite da última quarta-feira (13), na Casa de Cultura de Maragogipe, cidade do Recôncavo baiano, Ilhéus foi eleita por um júri emérito, a Cidade Baiana da Cultura 2012, título que fomentará a cultura e o turismo local. O objetivo do concurso, criado em 2010 pela Expo Eventos de Salvador, é valorizar, promover e preservar as riquezas culturais e históricas, bem como a diversidade e a identidade cultural dos baianos.
Na opinião do prefeito de Ilhéus, Newton Lima, a escolha do Município é reconhecimento às ações empreendidas na área da cultura, que contemplam todos os segmentos sociais e econômicos. “Apesar dos parcos recursos existentes, temos buscado parcerias para incentivar e empreender atividades culturais das mais diversas. Um grande exemplo disso são as solenidades comemorativas do Centenário de Jorge Amado, que estão sendo realizadas com a participação do poder público e da iniciativa privada”, disse Newton.

Nas edições anteriores, as cidades de Rio de Contas e Maragogipe foram as contempladas e receberam todo o suporte para realização e divulgação das festas tradicionais locais. Em 2012, dos 417 municípios baianos, as cidades finalistas foram: Alagoinhas, Cachoeira, Caculé, Conceição do Coité, Ilhéus, Irará, Jacobina e Santo Amaro, representando os sete Territórios de Identidade da Bahia. Além de Ilhéus, as cidades de Irará e Cachoeira também foram homenageadas com o segundo e terceiro lugar, respectivamente. Já a cidade de Jacobina recebeu Menção Honrosa por participar de todas as edições do concurso.
Na solenidade oficial, em Maragogipe, todas as cidades participantes se fizeram presentes e Ilhéus foi representada pela equipe da Fundação Cultural de Ilhéus que levou um grupo de artistas e personagens da obra de Jorge Amado. Para o presidente da Fundação Cultural de Ilhéus, Maurício Corso, este título vem fortalecer ainda mais a proposta de desenvolvimento cultural do município, abrindo novas oportunidades para os artistas locais divulgarem os seus trabalhos e recolocando Ilhéus na sua trajetória histórica de vanguarda política e cultural do estado e do país.
Em seu discurso de agradecimento, a diretora de Projetos Anabel Mascarenhas, comparou a alegria de ver Ilhéus receber este título com a alegria expressada por Jorge Amado ao receber o título de Cidadão Ilheense em 1995. Ela ressaltou que “Ilhéus não é só Jorge Amado, temos outros grandes escritores. E não é só literatura: Ilhéus é música popular de Saul Barbosa e clássica de Erick Magalhães, que foi regente da Orquestra Sinfônica da Bahia; Ilhéus é teatro efervescente, ganhando Prêmio Brasken 2010 e indicado ao Prêmio Shell 2011. Agora nossos atores seguem para o Festival Latino-Americano de Teatro em outubro; Ilhéus é pintura e escultura de Goca Moreno; Ilhéus é Afro, é Capoeira; Ilhéus é praia e sol e muito mais. E Ilhéus espera todos vocês para conhecer tudo isso de perto!”, complementou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário